silêncio profundo
oriundo
do mais altíssono grito...

eco
eu mesmo me imito
e me irrito
e o silêncio
profundo
é do mundo
a mais louca utopia

pois as palavras que gritam em mim
são as palavras que não quero
nunca ouvir

e esse insuportável grito
se torna um mito
como o silêncio
que não posso nunca ouvir

só após muitos gritos
essa catarse violenta
purulenta
sairia esse grito
que ninguém pode ouvir
vindo direto de outro mundo
de todos o mais profundo
afogado, escondido...
de dentro de mim

são estas as palvras que amo
são estas que nunca escrevi

Palavras que chamam o silêncio
tão necessário
"emissário
de um mundo esquecido..."

Busco ainda forças pro grito
a garganta o quer
tanto quanto o coração
pra entrar no silêncio
dentro e mesmo assim
tão longe da solidão
pois ali moro
no esconderijo
pra onde dirijo
as verdades
e todo meu ser verdadeiro
que sempre estão
distantes de mim

Busco ainda coragem
coragem disforme
que deste
e neste mundo ainda não encontrei
busco coragem
em meio ao tumulto
dentro dos muitos sons

Vai chegando o dia
em que tão cheio
dos gritos do mundo inteiro
meu próprio grito darei

esse dia
tão nobre aurora
vai brilhando
apressando min'hora

esse dia sempre
no limiar do horizonte
água límpida da fonte
que ainda em breve
espero beber

esse dia
que raia sempre
em minha imaginação
vai se tornando real
agora em meu coração
e o grito que dou agora
é ensaio
do sol um raio
da exuberância dessa hora

e o silêncio
dos meus sonhos
o mais forte e denso
agora o sinto à porta
me dizendo
acalma, virei
e pra ti, nada mais importa

depois do grito, o suspiro,
logo após... o silêncio...


One Comment

lucas repetto disse...

O Grito torna-se silêncio em essência quando na verdade queremos dar a voz para um sentipensamento.

Torna-se o silêncio mortal para quem o têm e constrangedor para quem o mantêm.