antes fosse labirinto
essas paredes que me cercam
quarto lúgubre, sombrio
frio, escuro, vazio


antes fosse labirinto
com opção de caminhos
mesmo que eu nunca chegasse
ao meu destino


antes fosse labirinto
com uma única saída
mesmo que eu soubesse
que era pura utopia
ainda assim melhor seria
do que esse quarto fúnebre
claustrofobia


não tenho pra onde fugir
nem para onde correr
não há luz
nem túnel
só uma lembrança
você


não há fuga
nem há planos
nem visitas
nenhum convidado
somente eu e minha alma
nesse quarto
blindado


antro putrefato esse quarto
exalando meu próprio pecado



antes fosse labirinto...
agora eu sei!
minha mente que alucina
a única vacina
pra te esquecer


One Comment

§Anjo§ disse...

Oi Jônatas... Lindo poema! Esse trecho me emocionou, uma declaração de amor perdido: "...antes fosse labirinto...
agora eu sei!
minha mente que alucina
a única vacina
pra te esquecer."
Às vezes nosso sentimento se transforma em labirinto para nossas lembranças. Lembranças de amor, de dor, de felicidade... Estamos sempre presos e perdidos em lembranças!
Obrigado por estar acompanhando meu Conto, é importante pra mim.
Beijinhos, ótimo final de semana
bye Anita do diarios-do-anjo.blogspot.com