Filme em preto e branco
Cores já sem vida
que lembram a todos
a roupa desgastada de alguém

O chão trincado
e aquele rio secando
a todos lembram
nada mais que o nada

A ferrugem
e as ferrovias
a todos lembram
lugares desconhecidos

Abandonada
e vazia
lembram a muitos
a casa que já tiveram

Olhar por entre o vidro
e aquela curva a esquerda
te lembram muitos...
muitos... muitos...

Parar e respirar
só é o agora
e não se assuste
se você não lembrar


One Comment

DÉIA disse...

Seu blog é muito bom por isso vim até o seu espaço e gostei muito do que li por aqui. Tenho um blog Tb gosto d++ de poemas. E estou te seguindo se VC puder da uma passada La no meu blog. VAI SER UM PRAZER SE PUDER ME SEGUIR...Bejs . Déia.........
Esse é o link do meu blog
http://wwwdeiablog.blogspot.com/