Tudo se repete
Isso é tão novo
Hoje estou aqui
Amanhã estarei de novo

Amanhã que tal sairmos
Hoje arrumamos tudo
Depois faremos um plano
Dominaremos o mundo

Dominaremos a sala de estar
Ficaremos parados
Fecharemos os olhos
Estaremos cansados

Estaremos aqui
Como todo dia
Olhando pro teto
Pura monotonia

Vida é o final
Acabou de terminar
Sentado, deitado
Parado no sofá

Agora vou repetir
O que eu ainda não falei
Tudo parece errado
Mas desta vez acertei

Mas tudo tem erros
Prática de defeitos
Tudo é tão certo
Que me parece perfeito

Que me sinto louco
Debaixo da escada
Perto do corredor
Vejo uma fada
No escuro da dispensa
Quem brinca é a morte
Eu quero ir lá
Independência ou sorte?

Me tranco no banheiro
Com medo de mim mesmo
O reflexo da água do vaso
Me serve de espelho
Fui dormir trancado com sete chaves
Trancado com sete selos


One Comment

☆Anjo☆ disse...

Nossa, adorei!!!! Suas poesias são maravilhosas! Queria saber se posso divulgar seu blog no meu?
bj e bye